Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A MARIA & O NÃO

Este blog é d'uma Maria que não vai com as outras.

A MARIA & O NÃO

Este blog é d'uma Maria que não vai com as outras.

O QUE É QUE AFINAL COMPENSA?

Não sei se se lembram, provavelmente não, mas eu antes estava a trabalhar num sítio em que tinha rotação de horário. Mais especificamente falando: ou fazia manhãs (8h00 - 16h00), tardes (16h00 - 00h00) ou então noites (00h00 - 08h00).

Nessa trapalhada de horários, em que raramente tinha manhãs na minha escala, a minha saúde veio a começar a revelar certos problemas. Eu, que sempre fui uma pessoa de dormida fácil, comecei a dar por mim a começar a ter insónias, dores de cabeça, dormidas sempre a acordar. Também comecei a ter mais dores de cabeça, e muita fadiga. Comecei a cansar-me por tudo e por nada.

Acumulando a este cansaço e cabeça sempre fora de horas, comecei a ser o bode expiatório lá do local. Comecei a ser sempre eu a safar os colegas quando precisavam de algo, deixei de ter folgas e cheguei a trabalhar 18 dias de seguida e a fazer vários turnos de 16h. E antes que pensem que isto é já demais, ainda vos digo mais! Despedi-me passados dois anos, ainda sem férias nenhumas gozadas. Estão a assimilar toda a informação?

Portanto, tinha esse estilo de vida mas estava a ganhar cerca de 1000€ limpos por mês. Bom, não é? Ótimo! Tanto que acabei por comprar o meu carro... o carro que sempre quis desde que tirei a carta. Mas isso é outra história.

Abri os olhos. Ganhava bem e isso permitia-me ter um estilo de vida completamente confortável, tendo em conta os ordenados neste país. Porém, e a minha saúde? A minha sanidade mental? O tempo para mim e para os meus? Onde estavam? Pois é, não estavam e não há dinheiro nenhum que pague isso.

Mudei de emprego. Mudei de vida. Mudei tudo.

Mudei para um local onde trabalho de segunda a sexta (8h30 - 13h00 / 14h30 - 19h00). Sábados faço só a parte da manhã (8h30 - 13h30). Domingos são imaculados. E ainda tenho semanalmente manhãs ou tardes livres, conforme as oportunidades, não trabalho feriados. Ganho 700€. Menos 300€, mas em compensação tenho vida, horários estáveis, e muita estabilidade!

Agora é aqui que vem a tal questão, realmente compensa as pessoas só querem dinheiro? A mim não me compensou. Dei cabo de mim, e só tenho 26 anos.

Houve quem me dissesse: És uma criança, como é que podes sequer dizer que já deste cabo de ti? Quem me disse isso era uma dona de casa. Que não sabe o que é ter horários trocados, falta de tempo para os seus e que se calhar não sentiu a sua saúde a detonar. Mas também houve quem me dissesse que: És tão nova, como é que é possível? Então quando chegares à minha idade, nem sei.

A verdade é que ninguém, absolutamente ninguém, sabe mais de nós próprios do que nós mesmos; as dificuldades que sentimos, a dor que se tem. Ninguém é igual e nem toda a gente suporta de forma igual o que sucede na vida. Por isso, deixei todos esses comentários para trás. E comecei a ver a vida a compensar aos poucos.