Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A MARIA & O NÃO

Este blog é d'uma Maria que não vai com as outras.

A MARIA & O NÃO

Este blog é d'uma Maria que não vai com as outras.

EU NÃO SOU UM HOMEM FÁCIL

Título Original: Je ne suis pas un homme facile
Lançamento: 2018
Duração: 98 Min
Gênero: Comédia
Nacionalidade: França
Produtora: Netflix
Imdb: 6.5 
Classificação: 12 Anos

 

O machista Damien (Vincent Elbaz) acorda em um mundo onde as mulheres e os homens têm seus papéis invertidos na sociedade, e tudo é dominado por mulheres. Ele entra em conflito com La Coach (Moon Dailly), uma poderosa escritora.

Damien era tudo aquilo que quase os homens são hoje em dia. Machista, engraçadinho, extremamente engatatão, com um bom cargo (como é óbvio) e sem esquecer, uma vida bastante facilitada. Nada de anormal até aqui, certo? Um dia ele conhece a secretária do seu amigo Christophe, a Alexandra e acha-lhe graça. Só que ela não é uma mulher como as que ele está habituado. Pelo contrário, é daquelas mulheres que sabe muito bem como fugir a gajos matreiros (cá entre nós, é cá das minhas... que fujo a 7 pés desses bichos.) e não lhe passa bola. Mais tarde, enquanto ia pelos passeios a falar com o Chris (vá, tenho de diminuir-lhe o nome, por amor de deus, não há pachorra.), ele bate acidentalmente com a cabeça num poste. E é aqui que a magia acontece.

Ele acorda num mundo totalmente virado ao contrário, onde tudo está totalmente dominado por mulheres! Está tudo tão diferente, que quem se veste mais feminino é o homem, quem cuida da casa e filhos é o homem, quem tem de fazer depilação é o homem, o sentimentalista e amoroso também é o homem. Enquanto que as mulheres é que fazem trabalhos pesados, tem grandes cargos e são a figura com mais poder na família, e que se vestem masculinamente e não se depilam, são elas o sexo forte que não choram e não andam atrás de ninguém. Ele caí num mundo louco assim! E o mais interessante, é que quando ele começa a dar em maluco por não entender as atitudes das pessoas e a falar que está tudo do avesso, eles acabam por dar um nome semelhante a feminismo mas no masculino (não me recordo agora da palavra).

No meio disto tudo, em quem é que ele esbarra? Pois é, na Alexandra que agora é tudo aquilo que ele supostamente era. Neste mundo invertido, o Chris é que é o secretário dela e como é normal neste novo mundo ele tem de tirar licença de paternidade e devido a alguns problemas que o Damien teve no trabalho (não posso contar tudo né?!), ele fica como substituto do Chris como secretário da bela e astuta (e muito máscula) Alexandra que é uma escritora bastante famosa e digamos que nos tempos livres, gosta de jogar poker, pagar a homens por sexo, entre outras coisas.

O encanto que ele tinha por ela antes, mantem-se e vemos-nos envolvidos numa trama envolvente em relação ao envolvimento dos dois. E mais não digo, pois se não têm o filme todo contado.

 

PONTOS POSITIVOS DO FILME

A fotografia, a ideia em si, a banda sonora maravilhosa.

 

PONTOS NEGATIVOS DO FILME

Toda a enrolação, a perca de foco, o final que não foi nada do aí além do esperado.

 

Se me perguntarem se é um filme que deve de ser mesmo visto? Sou sincera, não. Mas quem gosta de ver coisas diferentes e que às vezes não se decide e não sabe o que ver, podem por este naquela lista do "Eck, vou ver este e pronto".