Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A MARIA & O NÃO

Este blog é d'uma Maria que não vai com as outras.

A MARIA & O NÃO

Este blog é d'uma Maria que não vai com as outras.

GOOD FRIENDS ARE LIKE STARS, SERÁ?

image_6483441.JPG

Perdi a conta de quantas pessoas me abandonaram quando decidi me juntar com o fofo. Pessoas importantes para mim, atenção. Decidi, sem dizer a quase ninguém viver com ele pouco tempo depois de começarmos a namorar. Para muitos, grande erro. Para outros, grande surpresa. Para uns tantos outros um finalmente.

Mas eu, sempre dona do meu nariz, nunca fui de pedir muita opinião sobre as minhas decisões pessoais ou tudo o que envolvesse só a mim. Se for erro, cabe a mim e só a mim aprender com ele. Entre outras coisas sobre a nossa relação, eu não dependo de mais ninguém. A única pessoa a quem devo justificações hoje em dia é a ele que é o meu companheiro de vida.

Eu consigo entender muitas das opiniões negativas que as pessoas que me eram chegadas tem sobre este assunto, porém não entendo até hoje os afastamentos que a essas opiniões se juntaram.

Eu não deixei de ser a mesma pessoa, sempre pronta para ajudar, para ouvir, para ir sair, nem para ir beber um café. Continuo a mesma pessoa, com mais uns extras na minha vida mas a minha essência continua a mesma.

Eu apenas decidi lutar pela minha felicidade, criar uma família com alguém que amo e que me ama, que tem os mesmos valores e ideais de vida que eu. Somos novos? Não, não somos. 25 anos já não é propriamente uma idade de se pensar só em farra e etc, pelo menos para mim. 25 anos é a idade ideal para se ir em busca dos nossos sonhos. Conseguir subir de carreira, comprar carro, pensar em sair de casa, ter estabilidade. Sempre foi o que quis, sempre lhes disse. Agora que consegui tudo isso, e, vez de estarem presentes ... não. Já não há mensagens banais a falar disto e daquilo. Já não há convites para cafés. Já não há convites para ir sair à noite. 

Quando questionei e continuo a questionar as pessoas, elas simplesmente me respondem que eu já não sou quem era, pois tenho agora um estilo de vida diferente. Olá? Bom dia! É claro que tenho um estilo diferente de vida agora. Tenho casa para arrumar, contas para pagar e trabalho por turnos. Bem tento me dividir em 3 e 4 mas não consigo. Posso não poder comparecer hoje, mas amanhã posso. E por aí adiante.

Continuo a dar-me bastante bem com um número restrito de pessoas, mas sinceramente, já vi que não é nem nunca mais vai ser a mesma coisa. Eles afinal, não são estrelinhas que nem sempre vemos, mas que estão sempre cá.

A única pessoa que hoje em dia consigo falar a sério, desabafar e ter como porto de abrigo é o fofo. Infelizmente os meus bestiais passaram a bestas e não foi por escolha minha.

Espero que um dia, que quando crescerem e quererem chegar aos mesmos objectivos de vida que eu, não lhes façam o mesmo a eles. A mim magoa-me imenso, porque para mim a amizade é como aquela frase dos casamentos "para o bem e para o mal, na pobreza e na riqueza, na saúde e na doença até que a morte nos separe".

Por isso me questiono, todos os santos dias há 3 meses seguidos: "Good friends are like stars. You don't always see them, but you know they're always there. Será?" O engraçado da coisa é que quem me deu este quadro é uma dessas antas. Fazer o quê né?!

4 comentários

comentar post